quarta-feira, 23 de março de 2011

Redação de uma arvore pedindo socorro a um humano


Querido amigo ecologista,

Venho através de esta carta pedir-lhe socorro, não só por mim mais por minhas amigas, que como eu estão muito assustadas.
Você deve estar se perguntando quem sou e onde estou, sou uma figueira e estou no meio da floresta amazônica, ou pelo menos o que sobrou dela.
Estou pasma com o que está acontecendo com a floresta. Desde sempre ela foi rica em vegetação e em animais, era uma beleza sem igual, hoje com a destruição causada pelo homem, tudo esta acabando, as arvores estão sendo derrubadas e com elas também vão os frutos, as flores, a beleza do verde, a sombra aconchegante que elas nos dão e o ar puro que também era trabalho delas.
Tenho certeza de que quando você era pequeno desfrutava de nossas sombras, saboreava os frutos, sentia o aroma das flores e subia em galhos, agora lhe pergunto: você quer que suas futuras gerações tenham... Vida?
Então eu peço, eu imploro, ajude-nos!
Sei que você não poderá resolver tudo mais fazendo a sua parte e conscientizando as pessoas a sua volta a fazerem a delas também você irá nos ajudar, e muito!
Minha vida e de minhas amigas antes de isso tudo acontecer era perfeita, nós vivíamos cercadas de animais, crianças e vegetação. Tudo o que se via era o verde das folhas e o colorido das diversas flores, os animais eram dos mais variados, e tudo era harmônico, não havia tanta poluição, não faltava água, nem vegetação, nem ar puro, não faltava nada...
Tínhamos um habitat onde a paz predominava e o verde era permanente. Nunca pensamos que os humanos um dia pudessem fazer isso com as florestas, com o mundo, eles se diziam inteligentes,e nos acreditávamos, acreditávamos que eles não derrubariam as arvores e nem destruíssem a floresta porque é fonte de vida, nunca imaginamos que um dia veríamos essa destruição tamanha, que assusta a todos, eu mesma me surpreendo cada vez mais com a ganância do ser humano, um ser que eu acreditei, um ser vivo inteligente, bom pelo menos é o que ele deveria ser, inteligente! Mais estou percebendo ao longo do tempo que não é bem assim ele pode até ser mais não sabe usar isso para coisas úteis,coisas a favor dele, como preservação.Com o egoísmo a ganância isso só vai piorando e daqui a algum tempo quando ele perceber que ele destruiu tudo o que era realmente valioso ele irá afundar pois não haverá como recomeçar, estará tudo acabado, então haja o quanto antes, é preciso abrir os olhos de quem está cego, cego pelo dinheiro, antes que seja tarde demais.
O homem só irá perceber o que ele esta fazendo quando entender a real importância da natureza, do carinho, do amor.
Os sentimentos nos ajudam a evoluir, a aprender, e nem sempre nós aprendemos com os erros às vezes nos podemos nos destruir com eles, e destruição nem sempre tem volta, ou concerto, por que a natureza, o amor, isso dinheiro nenhum compra, mais a ganância por ele, pode destruir e eu vejo isso, eu percebo isso a minha volta à ganância esta destruindo tudo o que á de mais valioso, tudo o que realmente importa, o homem esta destruindo isso, e quando ele perder tudo, quando ele enxergar que dinheiro não traz de volta aquela felicidade de quando ele subia em uma arvore e colhia seus frutos, de quando olhava seus filhos brincando na água, de quando sentia o amor, isso nada compra, isso não tem repetição, porque é impossível uma pessoa ter amor, se ela destrói ate aquilo que lhe possibilita a vida!
Há e lembrei de algo que não lhe contei ainda!
A importância da natureza, a isso sim ninguém compra!
É simplesmente... A vida!

Obrigada por sua atenção espero que faça a sua parte!
Até mais, eu espero.
Beijos de uma simples figueira no meio da floresta amazônica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário